03/12/2011

Usando cintos

Além de "segurar as calças", os cintos têm a função de determinar o caimento de uma roupa e de dar um toque final ao look. Se usado corretamente, eles ainda têm o poder de definir e afinar a silhueta! (maravilha, ein?)
O cinto é completamente democrático, já que não existe um estilo no mundo que seja completamente restrito ao seu uso. Seja vintage, clássico, folk ou rocker: todos os estilos têm looks compostos por cintos.




A verdade é que, mesmo fazendo muita diferença, o cinto não é um acessório tão lembrado e nem recebe a atenção que deveria! A razão disso pode ser as dúvidas sobre qual escolher, como e onde colocar o cinto. Olhem as dicas que eu separei:

Que largura escolher?
Os cintos finos deixam o look mais sutil e delicado e são mais fáceis de dar certo em todas as silhuetas, sendo uma aposta mais certeira. Já os cintos mais grossos dão poder ao look, mas podem acabar criando a sensação de que a mulher é mais baixa, porque "escondem" uma parte do torso (parte do corpo sem a cabeça e membros).


No quadril ou na cintura?
Para quem não tem muito quadril e/ou tem o torso mais curto pode usar o cinto no quadril tranquilamente. Quando usado na cintura, ele define a silhueta e dá feminilidade à mulher. Também é ótimo de ser usado na cintura ou logo abaixo do busto por mulheres com quadril largo, disfarçando essa região. Quem não tem cintura pode acatar a sugestão de usar cintos em cores não contrastantes para marcá-la.


"Enfeitado" ou não?
Os modelos coloridos, com textura ou alguma aplicação (como uma fivela mais elaborada) servem para dar um detalhe a mais na produção. Os mais discretos, como os de tons neutros, são usados quando cumprem alguma função. Por exemplo, a de segurar uma calça que está mais larguinha ou acinturar um vestido soltinho.


Um truque que eu acho genial é dar um nó na ponta do cinto se este estiver grande. Fashion and cool!


Beijos, beijos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário